Hoje chegou-nos a triste notícia que um rapaz, um jovem trans português nos deixou.

Entrou nas trágicas estatísticas, esta taxa elevadíssima de suicídio de pessoas trans (em particular homens jovens e adolescentes), desproporcional relativa à sociedade geral.

Não sabemos o que o levou a tal gesto mas hoje choramos um dos nossos e amanhã lembrar- nos-emos dele na nossa luta.

Chamava-se Matias Pinto e era nosso irmão.


0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *